XII Reveza 10

XII Reveza 10 – 21 de Maio de 2017

Baía dos Golfinhos – Governador Celso Ramos/ SC – Brasil

Meus Finhos e Minhas Finhas,

             A 12ª edição do maior revezamento em águas abertas do mundo foi marcada por alguns acontecimentos inopinados que causaram significativas mudanças na prova. A maior delas foi a própria modificação do local do evento devido ao mau tempo e às péssimas condições do mar. A “lestada”, que começou na quinta-feira e persistiu até sábado, fez com que a travessia fosse adiada de sábado para domingo.

Mas, a nossa aventura começou na sexta-feira, dia 19, à noite. Os atletas que formaram a Equipe Raiasul/ Nadebem se encontraram na frente da escola (Av. Teixeira Mendes, 704) às 23h.

Após quase sete horas de viagem, chegamos à aprazibilíssima pousada “Maré Mansa”, onde a Dona Marly nos esperou com um saboroso café da manhã.

Reparem na beleza do lugar! Os quartos estão imersos no verde das plantas e no colorido das flores!

Abaixo, à sombra do arvoredo, os profes envolvidos na empreitada.

Ainda no período que tiramos para descansar, logo após à chegada, tive a oportunidade de conhecer e fazer amizade com o simpaticíssimo Wilson! Os cachorros, mesmo de raças diferentes, sempre se entendem!

Então fomos almoçar no “Roda Viva” – excelente restaurante de frutos do mar (recomendado pela Dona Marly).

Levantamos da mesa e fomos buscar os kits no Hotel Água de Palmas. Lá, tivemos a felicidade de encontrar o Marcos e a Léia (organizadores do evento – nas pontas da foto). Vocês não vão acreditar, mas eles, num gesto de extrema gentileza, realizaram um simpósio técnico exclusivo para a nossa equipe. O Marcos está descalço porque tinha acabado de chegar da ilha (Anhatomirim). Marcos e Léia, muitíssimo obrigado pela consideração e pelo carinho!

De volta para a pousada, o Wilson nos convidou para um passeio. Ele queria nos mostrar a beleza das praias locais.

Ele nos afirmou que a Praia das Cordas (lá embaixo) é a mais linda do mundo!

O Wilson tinha razão! A praia é, realmente, muito bonita! Mas, não tivemos sorte, porque, quando lá chegamos, já havia escurecido e chovia!

No dia seguinte, domingo, fomos a primeira equipe a chegar ao local da prova! Quem me conhece sabe qual é o meu raciocínio: “antes da hora é a hora, em cima da hora é atraso e depois da hora é contravenção disciplinar”!

Devido à mudança de local da prova (estamos na Baía dos Golfinhos, e não na Ilha de Anhatomirim) os organizadores tiveram que se arranjar sob um barracão de pescadores. Detalhe: estava faltando luz!

E, como se fosse possível, enfeitamos um lugar que, como diz o grande Jorge Benjor, é bonito por natureza!

Também nos ajeitamos sob o já citado barracão e os bonitões da equipe realizaram uma pequena demonstração de fisiculturismo! Gesuismariaejosé!

As outras equipes foram chegando e, rapidamente, ocupamos quase que a praia toda!

Enquanto eu me divertia analisando as esculturas representativas da arte local…

… O Brunão verificava se tinha condições de entrar no mar sem causar dano ao olfato dos golfinhos!

Depois, ele se lembrou que estávamos ali para vencer o campeonato praiano de fisiculturismo! Sógesuissalvaestaalma!

E foi dada a largada!

Ao invés de boias, o percurso de 650 metros (cada nadador dava duas voltas) foi sinalizado com os barcos que se encontravam fundeados na baía. Nadava-se até o “Vô Ari”, contornava-se o “Maneca” e chegava-se à praia (isto era feito duas vezes).

E, lá vem o Professor Bruno Bertotto, nosso número 1, saindo da água e encerrando a sua participação!

O Brunão passou para a Professora Vivian Telles. Ela está entrando na água, vestindo uma roupa cinza com roxo!

E aí está a nossa queridíssima profe passando para a Carina! Quem recebia (Carina) tirava o chip de quem passava (Vivian), e o colocava no seu próprio tornozelo. Isso era feito assim para evitar que o nadador que acabara de nadar, extenuado, tivesse que olhar para o chão e corresse o risco de tontear e, até mesmo, cair na areia.

Observem que, quase sempre, quem passa se apoia nas costas de quem está recebendo. Seja pelo motivo que for, isto faz com que seja extremamente válida a recomendação mencionada anteriormente (quem vai nadar é que manobra). Aqui, a Carina está passando para o Carlos!

O próximo era eu!

Transferindo o chip do Carlos para o meu tornozelo!

Enquanto eu nadava, o praiano de fisiculturismo persistia!

Finalmente, eu cheguei e passei para a Thais – lá vai ela! Nada, Thais! Senão o “monstro careca” te pega!

A Thais passou para a Ana Mottola, que, a esta altura, já tinha vencido o campeonato de fisiculturismo na sua categoria. Aqui, faço um agradecimento especial à Ana. Ela aceitou nadar conosco para preencher a vaga de um nadador que desistiu. Valeu, Ana! Muito obrigado!

A Ana passou para o nosso oitavo nadador: Gui de Lamare!

Achei bonita a entrada do Gui na água! Parecia um avião!

E este aí é o “Nego” Lombardi! Outro fantástico atleta a quem tenho que agradecer por ter topado completar a nossa equipe! Grande Lombardi, muito obrigado pela disposição, pela alegria e por toda a experiência que dividiu conosco em apenas uma manhã de domingo! Tenho certeza que as travessias e provas do porvir fortalecerão a nossa amizade! A propósito: mais um que ganhou o campeonato de fisiculturismo na sua categoria!

E aí está ele comprando a encrenca do Gui!

E, finalmente, o nosso último nadador: Henrique Cramer!

Pra finalizar, acrescento um pequeno vídeo dos momentos finais do revezamento.

Depois que o Henrique chegou, tivemos a honra de subir ao pódio para receber o troféu! E esta é a imagem final que deixo para vocês!

Do fundo do meu coração, agradeço a esta equipe e a estes fantásticos amigos por estarem juntos comigo na realização deste sonho! Professor Bruno Bertotto, Professora Vivan Telles, Carina Carlan, Carlos Cramer, Thais de Souza, Ana Mottola, Professor Guilherme de Lamare, “Nego” Lombardi e Henrique Cramer, muito, muito, muito obrigado! Reparem que estou, no pódio, com a camisa da Raiasul – foi a forma que encontrei de dizer: Professor Wilson Mattos, muito obrigado!

Fico por aqui, aguardando ansioso pela próxima travessia.

Que o bom e soberano Deus continue nos guardando e protegendo das lestadas!

Abraço pra quem for de abraço, e beijo pra quem for de beijo!

Juarez Arigony