Cadel Evans é o Grande Campeão do Tour de France 2011!

Meus Frances e Minhas Franças,

            Notícias como essa reacendem meu antigo sonho de correr o Tour de France. Primeiramente vou me ater aos fatos, e depois vou lhes mostrar a minha estratégia para alcançar este objetivo.

Cadel Evans, da BMC, venceu ontem a edição de 2011 do Tour de France, depois de uma fantástica etapa final.

Mark Cavendish era o maior nome para levar a etapa de desfecho da competição – ninguém tinha dúvida. E o inglês não decepcionou os seus fãs. O ciclista, da HTC-Highroad, conseguiu vencer esta vigésima primeira e última etapa, conquistando a Camiseta Verde e a terceira vitória consecutiva nos Champs-Élysées. O britânico aproveitou o excelente trabalho da sua equipe nos quilômetros finais. Edvald Boasson Hagen, da Sky, terminou em segundo, seguido por André Greipel, da Omega Pharma-Lotto.

Cadel Evans terminou a última etapa mantendo, como já era esperado, a sua vantagem de 1’ 34” para Andy Schleck, da Leopard Trek. Evans torna-se assim o primeiro ciclista não europeu ou norte-americano a vencer o Tour. Os dois irmãos Schleck também fizeram história. Ambos subiram ao pódio, com Andy na segunda posição e Fränk na terceira.

A etapa foi marcada pela pausa de um minuto de silêncio em memória às vítimas do atentado que ocorreu na Noruega na última sexta-feira. Os atletas daquele país fizeram bonito, obtendo algumas vitórias ao longo deste TDF.

Tal como é costume, a etapa de consagração fez-se em ritmo de passeio desde o início, onde os vários vencedores recebiam os parabéns dos outros ciclistas e da organização. Mas mal a Torre Eifel ficou visível, o ritmo tornou-se alucinante. E foi assim até Cavendish cruzar a linha de chegada.

Os irmãos Schleck lamentaram a perda do título para o seu país – Luxemburgo. Porém, reconheceram a vitória do australiano e disseram que não vão desistir.

Após a prova, fazendo uma retrospectiva, Mark Cavendish sorria à toa. Cinco vitórias neste ano e vinte ao longo da sua carreira em TDF é algo surpreendente para um atleta tão jovem: 26 anos feitos em maio.

Com esta vitória, Mark Cavendish conseguiu manter a Camiseta Verde com uma grande vantagem, conquistando pela primeira vez a Classificação por Pontos, depois de perdê-la por três vezes consecutivas.

Samuel Sanchez, da Euskaltel-Euskadi, foi coroado como o Rei da Montanha (Camiseta Brancas com Bolas Vermelhas), enquanto o francês da Europcar, Pierre Rolland, conquistou a Camiseta Branca, símbolo do melhor jovem. A Garmin-Cervelo conseguiu manter a liderança por equipes.

Mas Cadel Evans é o nome que mais merece destaque. Depois de dois segundos lugares em Paris e de um reinado de muitos anos de insucessos durante o Tour, o ciclista australiano finalmente obteve a mais importante e desejada vitória de sua carreira. Ele entra para a história como o primeiro atleta do hemisfério sul a levantar o troféu máximo do ciclismo.

Evans ainda está sem acreditar no grande feito. Como ele mesmo disse, a ficha vai demorar a cair. Sem imaginar o impacto que causaria na Austrália, após este título, ele agradeceu repetidamente aos seus companheiros de equipe e à família.

A imagem abaixo dispensa toda e qualquer palavra. Como amante do ciclismo, faço minhas as lágrimas dele. Sei o quanto deve ter sido dura a estrada que o levou até aí.

A título de esclarecimento apresento aqui uma rápida explanação sobre os significados das camisetas coloridas que mencionei acima.

Diversos são os prêmios disputados no Tour, e a cada prêmio corresponde uma camiseta. Existe uma ordem de prioridade para as diferentes camisetas de líder:

  •  A Camiseta Amarela (Maillot Jaune), atribuída ao primeiro corredor em tempo individual na classificação geral, é a de maior prestígio. É determinada calculando-se o tempo total gasto por cada corredor, isto é, adicionando-se os tempos de cada etapa. O corredor com o menor tempo é considerado o líder no momento, e, ao final do evento, é declarado o vencedor geral do Tour.
  • A Camiseta Verde (Maillot Vert) é atribuída ao primeiro corredor na classificação individual por pontos (sprints). Ao final de cada etapa, ganham-se pontos quando se termina a etapa nos primeiros lugares. O número de pontos depende do tipo de etapa – mais se a etapa for plana, um pouco menos se for intermediária, ainda menos se for de montanha e o mínimo em etapas contra o relógio.
  • A Camiseta Branca com Bolas Vermelhas (Maillot à Pois) é entregue ao primeiro corredor na classificação em etapas de montanha; atribuem-se pontos aos primeiros a chegar ao topo de cada montanha do Tour. As subidas são classificadas em categorias de 1 (mais difícil) a 4 (menos difícil) de acordo com seu grau de dificuldade, onde são levados em conta o declive e o comprimento da subida. Uma quinta categoria, chamada Categoria Especial, é reservada às montanhas ainda mais difíceis que as da primeira categoria. O primeiro corredor em uma subida de quarta categoria recebe 5 pontos, enquanto que o primeiro de uma subida Categoria Especial recebe 40. Enquanto que somente o 2° e o 3 °colocados também ganham pontos em uma subida de quarta categoria, os 15 primeiros em uma subida Categoria Especial são recompensados com pontos. As cores foram decididas pelo antigo patrocinador, Chocolates Poulain, para combinar com um de seus produtos mais populares.
  • A Camiseta Branca (“maillot blanc“): segue os mesmos critérios da Camiseta Amarela, mas somente é disputada por corredores com idade máxima de 25 anos em 31 de dezembro do ano em questão. A categoria foi introduzida como forma de reconhecer o desempenho dos ciclistas mais jovens.
  • O Dorsal Vermelho, que é atribuído ao corredor mais combativo da etapa anterior. No final de cada etapa, os juízes atribuem pontos aos corredores que entraram em “fugas” na etapa. O corredor com o maior número de pontos ganha um Dorsal Vermelho com letras em branco ao invés das usuais letras pretas em fundo branco.
  • Finalmente, há a classificação por equipes. Para esta classificação, os tempos dos três primeiros corredores de cada equipe são adicionados após cada etapa. O Tour tem atualmente 22 equipes com 9 corredores cada uma (no início), cada equipe patrocinada por uma ou várias empresas. Não há regras específicas quanto à nacionalidade dos corredores de uma mesma equipe, apesar de este ter sido o caso em algumas edições anteriores do Tour.

Para finalizar, volto ao meu antigo sonho. Para alcançá-lo começo a delinear a Equipe Juarez Arigony (EJA); ou, quem sabe “JAT” (Juarez Arigony Team)? Contratarei os seguintes atletas para correr comigo: Professor Daniel Rech (treinador e sprinter), Julio Martin Luque (Camiseta Verde), Marcelo Roslank (sprinter), Daniel Beck (sprinter), Vicente Carvalho (sprinter), Telmo Hanawa, The Jap (fotógrafo sprinter), Thiago Minuce (Camiseta Branca com Bolas Vermelhas) e Diego Fonseca (Camiseta Branca). Desnecessário dizer que o objetivo da equipe é lutar para que eu fique com a Camiseta Amarela…

Abraços e Beijos,

Juarez Arigony

Anúncios

2 respostas em “Cadel Evans é o Grande Campeão do Tour de France 2011!

Deixe aqui o seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s