DESAFIO 15 MILHAS AUDAX IPANEMA – 3 DE JULHO DE 2011

Meus Audaciosos e Minhas Audaciosas

            Eu não quero me prender a fatos históricos, pois não é esta a finalidade deste blog, mas é notória a bravura do povo gaúcho. Guerreiros do passado, que deram suas vidas nas revoluções Farroupilha, Federalista, de 1923 e de 1930 permanecem vivos no espírito dos corredores que desafiam uma manhã de inverno de frio intenso (5ºC!) e vento gelado, para vencer o asfalto e as areias de Ipanema.

            Cheguei ao local da prova um pouco antes das dez horas e já encontrei a gurizada correndo. Quando pisei no calçadão, não acreditei! Estava de doer na alma! De fazer esquimó acender a lareira do iglu! Coisa de louco! Frio, vento e umidade – tudo o que o corpo precisa prá pular de cabeça dentro da gripe.

            Mesmo assim, os “malucos” estavam lá! Como já disse, comparando-os a verdadeiros guerreiros de outras épocas, tenho grande admiração por todos, mas acho que seria interessante um estudo do perfil psicológico destas feras. O que leva uma criatura a fazer isso?           

Um velho deitado diz que “quando chega o frio, do lago é o primeiro arrepio.” Observem na foto abaixo, além da bravura do Professor Beto (Equipe Biofitness), o Guaíba encapelado.

            Vou continuar mostrando algumas fotos que conseguimos tirar antes que os dedinhos do meu amor congelassem, e ela não pudesse mais acionar a câmera. 

            Tem gente “destemperada” neste mundo velho. Vejam o meu amigo à direita… Meu, de bermudinha e camiseta sem manga… Chegou a me escorrer água dos olhos! Não dava! Mas, nem fu… A pau!

            Abaixo, talvez a equipe com maior número de participantes no evento, Equipe Daniel Rech, representada pelos “Daniéis”. Da esquerda para a direita: Daniel Rech, Daniel Beck e Daniel Klein Ebessen. Curti demais, show de foto, bacana mesmo!

           Abaixo, o Professor Beto e seus pupilos, Diego (abrigo amarelo) e Luciano, rindo muito. Eu só queria saber do quê, pois eu não estava correndo e só tinha vontade de chorar…

            Na seqüência, Lu Santana, vencedora do individual feminino – muito bem agasalhada e cheia de estilo!

            A Bina, seguida de perto por uma “destemperada” (como é que pode?…),

            E pela Manair. Creio que esta era roupa mais adequada para a prova: legs, mangas compridas, luvas, e proteção na zoreia!

            E mesmo naquele frio absurdo, pudemos assistir a felicidade contagiante da Silvana e da Mônica – no mesmo passo!             Eu não conheço o rapaz abaixo, mas é dele o Prêmio “A Foto do Post!” Bonito estilo: concentração, foco, passada larga e os dois pés fora do chão. Se, por ventura, alguém o conhece, peço a gentileza de avisá-lo.

            Desprezem o outro “destemperado” de vermelho e presenciem duas gerações de atletas: o Professor e triatleta Pedro, do Clube Caixeiros Viajantes, e o Diegão, prestes a ingressar no mundo do triathlon. Só posso desejar muito sucesso aos dois!

           Gostei demais de ver o meu amigo Renato Menezes correndo. E correndo firme! Ele fez os 12 Km no trio formado por ele, pela Nara e pelo Álvaro.

            Também gostei de ver o grande Júlio Baldi em ação! Meio “destemperado” também… Mas desse aí não se pode falar nada, pois a sua história fala por ele. Afinal, quem tem mais de trinta maratonas no currículo…

            Diegão, eu sei que não a conheces ainda, mas esta aí na tua frente é a Danuse Fighera. Ela tem maratona em 3,5 horas – eu posso te garantir que, como dizia aquele treinador de futebol que conhecemos, ela é “cascuda”!

            E quero parabenizar, especialmente, o meu querido Luciano Flores. É visível a expressão de gana para superar o desafio!

            Achei tão bacana o esforço e a atitude deles que, como tiete, tive que pedir para registrar o momento.

             Antes de encerrar, eu seria extremamente injusto se não parabenizasse a Audax pela excepcional prova realizada. O único ponto negativo foi o frio, que, é evidente, não é da responsabilidade deles. Faço questão de ressaltar aqui as novidades que me chamaram a atenção. Em primeiro lugar, só o fato de não realizarem a corrida na Beira-Rio já faz com que se tornem merecedores de todos os encômios. Além disso, tiveram a iniciativa de criar um percurso com diversidade de terrenos: asfalto e areia – show! E, por fim, gostei demais do sistema de revezamento em que as largadas têm horário definido, ou seja, o atleta sai independentemente do companheiro de equipe ter ou não chegado. Peço que tenham cada vez mais coragem de continuar ousando e, dessa forma, inserindo inovações no mundo das corridas de rua. Peço ainda que aceitem a medalha que, humildemente, lhes concedo. Vocês merecem!

Meus Queridos e Minhas Queridas,

            Finalizando, deixo aqui um pequeno pensamento relacionado aos dias de frio que estamos vivendo, e voltado para todos aqueles que mantêm seus olhos focados na vitória: “Para chegar à primavera, é necessário vencer o inverno.”

            Fiquem com Deus!

Abraços e Beijos,

Juarez Arigony

Anúncios

7 respostas em “DESAFIO 15 MILHAS AUDAX IPANEMA – 3 DE JULHO DE 2011

  1. Eu gosto muito dos posts do Juarez, sempre bem humorados… mas muitas vezes tenho que ler usando um dicionário para me ajudar, tem cada palavrinha ali dificil e que nunca ouvi falar… eita…
    hahahahaha
    Esse post pra fim foi o melhor, vai ver porque eu estava nessa corrida. hahahaha
    Mas sério, muito bom mesmo os textos. 😀
    Continue escrevendo.

  2. Concordo e concordo! Marcinha e Luciano, escreveram muito bem!
    Eu adoro estes posts! Sempre bem hmorados mesmo, bem escritos, com fotos super bacanas. Adoro meeesmo!!!
    Galera guerreira do frio! Só digo uma coisa: mazáááááá (hein, Luciano? hehehe) Bah, sério… muito feliz eu fico de conhecer vocês. Ok, Luciano e Dieguito… ainda só virtualmente. 🙂 Mas acabei de ler o post quase meia-hora desta segunda de rengueá pinguim… e me deu um, super gás para ir correr! Vou pensar, se meus cérebro não congelar, em vocês e a corrida vai ser para cada um de vocês: Marcinha, Juarez, Luciano, Diego, Beto! Aeeeee 🙂
    Adoreeeiii o post! Continua escrevendo, Juarez! 🙂
    Abraçããããooo a todos!!!

    • Prezado Érico,

      Eu gostaria que entendesses que fiz apenas uma brincadeira pelo fato de estares usando pouca roupa num dia tão frio. De maneira alguma eu tive a intenção de te ofender. Podes observar que chamo até o meu querido amigo, Júlio Baldi, de “meio destemperado”. Não usei a palavra no sentido literal de desregrado ou descomedido, e sim no figurado de “alguém que está vestido em desacordo com a temperatura reinante”. Por isso, coloquei-a entre aspas.
      No primeiro parágrafo do texto, faço menção aos guerreiros gaúchos e, para mim, és o guerreiro dos guerreiros, já que venceste a prova.
      Aproveito a oportunidade para parabenizá-lo pelo excelente resultado e pela vitória na prova.
      Um grande abraço,
      Juarez Lucas

  3. Oi, Juarez

    Muito obrigado pelas palavras, que me dão forças para seguir na batalha. E creio que você também é um grande guerreiro, tanto quanto eu.

    Abraço e sucesso,

    Érico da Cunha

Deixe aqui o seu comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s